2003: O Último Maçon

O ÚLTIMO MAÇON – contos do Amor e do Impossível

Lisboa, Hugin, 2003.

DA CONTRACAPA:

O livro de S. Franclim que a Bibliotheca Phantastica traz hoje a público confirma a florescência sempre actuante-mutante duma tradição — ou melhor, duma corrente tradicional que persiste e que, em vez de «morrer», se revigora e enriquece com os novos tempos e as novas visões que vão arrancando, sucessivamente, os múltiplos «véus de Ísis» — desde o «realismo fantástico» dos anos 60, por exemplo, até ao «pós-modernismo» dos anos 90 do século XX… e muito mais… // Neste fluir de Tradição, detectam-se naturalmente algumas linhas convergentes da tradição que S. Franclim recupera e reelabora em arte, como referi mais atrás: o peculiar Rosacrucianismo Templário, o Culto Paraclético, o profetismo de Gonçalo Annes Bandarra, a luso-mítica do V Império visionada por Vieira e o mito do Sebastianismo e do Encoberto…

António de Macedo

TÍTULOS DOS CONTOS:

– O Arauto do Fim

– A Eterna Rosa dum Cume

– Barco do Além

– O Mendigo que escreveu Livros

– O Último Maçon